domingo, 23 de setembro de 2007

Barrinhas verdes.

Finjo que não acredito quando diz que estou sexy com uma calça de ginástica e suada após uma partida de futebol. Finjo não reparar seu olhar voluptuoso quando sento-me - de saia - de pernas abertas em sua frente. Não creio quando dizes que te faço bem. E não creio, ainda, que alguém como você possa sentir alguma coisa bela em relação à mim. Mas sou contradição. Sou ambiguidade. Gosto de sofrer por antecipação. Sou masoquista. Finjo não me importar, só pra você dizer. Só pra notar alguma peculiaridade - aquela, que prende, fascina - numa pessoa como eu.


Aí, você, com as palavras que mais me encantaram desde o início me fala de seus filósofo
s. Aqueles do século XVIII, XIX... Aqueles que, quando você acaba de ler, te deixam lôbregos. Aqueles que você acha um tremendo filho da puta por terem, há séculos atrás, pensado uma coisa antes de você. Aí, chega o Schopenhauer e diz: "A consciência humana seria uma mera superfície, tendendo a encobrir, ao conferir causalidade a seus atos e ao próprio mundo, a irracionalidade inerente à vontade. Sendo deste modo compreendida, ela constitui, igualmente, a causa de todo sofrimento, uma vez que lança os entes em uma cadeia perpétua de aspirações sem fim, o que provoca a dor de permanecer algo que jamais consegue completar-se. Segundo tal concepção pessimista, o prazer consiste apenas na supressão momentânea da dor; esta é a única e verdadeira realidade."


É esse romantismo que me destrói. É esse romantismo que me deixa presa à você. É isso que me deixa cada dia mais apaixonada. Mas vou ser egoísta agora. Vou alí me matar um pouco. Mas eu volto.




3 comentários:

Dark Sad Angel Girl disse...

eu sinto falta das tuas palavras no meu blog....faz tempo que nao vai la.....aparece por la qualquer hora....

.eris disse...

Oi ^^
Desculpe me intrometer, mas já pensou q pode estar melancolica de mais?
Eu sei q as coisas da vida influenciam, e o amor... o amor é a claro, a maior causa das noites em claro, é culpado por a comida nao ser tao saborosa.
Mas tb acredito muito na ciencia.. e bem, vc é quase uma psicologa, achoi q entende o q estou falando.

Bjus e Boa Sorte ;*

Uma mulher disse...

genteee...pra quem foi?
rs
te amo amiga!