domingo, 17 de dezembro de 2006

Aos prantos

(Z) - Me fala pelo amor de Deus o que aconteceu pra você perder o gosto pela vida...
(Eu) - Não sei mãe, não sei.
(Z) - O que aconteceu pra você perder a humanidade?
(Eu) - Você não sabe o que tá dizendo.
(Z) - Como você se tornou essa pessoa sem anseios, amarga, fria?
(Eu pensando: quando me tiraram isso mãe. Quando roubaram o que eu tinha de melhor.)
(Z) - Minha filha, olha pra você. Você se tornou um monstro. Não consegue nem se olhar no espelho.
(Eu) - Anh?
(Z) - Olha seu tamanho, devia sentir vergonha.
(Eu) - Vai à merda mãe!
(Z) - Eu já estou na merda. Há vinte anos. Você saiu da minha barriga e levou tudo que eu tinha.
(Eu) - Você devia ter abortado então. Gravidez indesejada dá nisso.
SILÊNCIO

5 comentários:

Gabi pkna! disse...

ihhh... nada legal esse diálogo.

ow.. eu tb sou pkna! e mto pkna! q q ela tem contra,rs?

bjs lindosa...
t cuida...
e saiba, q por + ausente q eu pareça, eu estou aki qndo vc precisar...

Dark Sad Angel Girl disse...

nossa !

Uma mulher disse...

Putz....tentou ser compreensiva e fudeu td...afff
Cuid-se amiga, amo vc, sinceramente!

Anônimo disse...

O.o realmente lamentável essa conversa...

lucy in the sky disse...

putz... pesado...
relação entre mãe/filha geralmente é dificil...
é custoso elas entenderem q não somos propriedades delas!

mas força aí, e se precisar d alguma coisa, conte comigo. as x é mais fácil desabafar com estranhos!
beijos